BUJARU, MUNICÍPIO DO PARÁ
A origem do município de Bujaru está relacionada com o então município de São Domingos da Boa Vista - posteriormente conhecido como Capim e, atualmente, como São Domingos do Capim -, quando constituía distrito deste, em 1758.
Há referências de que Bujaru foi um núcleo populacional primitivamente ocupado por famílias nordestinas que ali chegaram atraídas pela fertilidade de terras agricultáveis. Em 1938, Bujaru perdeu a qualidade de distrito, passando a figurar como zona do distrito-sede do município de Capim.
Em 1943, pelo disposto no Decreto-Lei nº 4.505, de 30 de dezembro do mesmo ano, assinado pelo então Interventor federal, tenente-coronel Joaquim Cardoso de Magalhães Barata, Bujaru foi constituído como município autônomo, tendo sido desmembrado do território de São Domingos do Capim, conhecido à época como município de Capim.
A denominação Bujaru adveio do principal rio que atravessa o Município, o rio Bujaru, que na língua indígena significa "boca de cobra". Em 1988, segundo a Lei nº 5.442, de 10 de maio do mesmo ano, o território de Bujaru foi desmembrado para constituir o município de Concórdia do Pará. Atualmente, o Município é composto pelos distritos de Bujaru (sede) e Guajará-Açu.

CULTURA
A população de Bujaru tem como santa padroeira Nossa Senhora de Sant'Ana e São Joaquim, cujas festividades acontecem no dia 20 de julho e 16 de agosto respectivamente. A festa em homenagem ao seu maior padroeiro, São Joaquim, movimenta o município trazendo inúmeras pessoas para participarem do momento de fé. Nessas ocasiões, além dos atos litúrgicos, são realizados eventos de caráter profano, como arraial, leilões e festas dançantes.
Outra manifestação religiosa a se destacar no Município é o Círio de Santa Maria, na Vila de Guajará-Açu, que se caracteriza por uma procissão fluvial com percurso através do rio que empresta nome à vila. O monumento à Bandeira representa o único patrimônio histórico do Município. A Prefeitura, em convênio com a Secretaria de Estado de Cultura (SECULT) e o Instituto Nacional do Livro (INL), mantém uma Biblioteca Pública.

ASPECTOS FÍSICO-TERRITORIAIS
O município de Bujaru pertence à Mesorregião Metropolitana de Belém e à Microrregião de Castanhal. A sede municipal têm as seguintes coordenadas geográficas: 01º 30' 54" de latitude Sul e 48º 02' 30" de longitude a Oeste de Greenwich.

LIMITES
Ao Norte - Municípios de Marituba, Santa Isabel do Pará, Inhangapi, São Miguel do Guamá e Benevides Ao Sul - Municípios de Concórdia do Pará e Acará A Leste - Municípios de São Domingos do Capim e São Miguel do Guamá A Oeste - Município de Acará.

SOLOS
Os solos presentes no Município são: Latossolo Amarelo distrófico, textura argilosa, e Concrecionários Lateríticos indiscriminados distróficos, textura indiscriminada. Nota-se, também, a presença de solos Aluviais eutróficos e distróficos e solos Hidromórficos e distróficos indiscriminados, em associações.

VEGETAÇÃO
No Município, ainda existem tratos recobertos pela floresta, cujo subtipo é a Floresta Densa dos baixos platôs. Porém, com a intensidade dos desmatamentos, hoje predominam Florestas Secundárias ou capoeiras, em diversos estágios de regeneração. A vegetação de várzeas, com suas espécies ombrófilas, predomina nos trechos que sofrem inundações, principalmente ao longo da margem do rio Guamá.

PATRIMÔNIO NATURAL
A alteração da cobertura vegetal, observada através das imagens do satélite do satélite LANDSAT-TM, do ano de 1986, era de 96,90%. Os rios Guajará e Bujaru são os destaques do patrimônio natural.

TOPOGRAFIA
Considerando a geologia e as formas de relevo da área, a topografia do Município apresenta-se bastante modesta, com pequenas variações altimétricas entre 03 m e 66 m, sendo que a sede municipal está na cota de 25 m.

GEOLOGIA E RELEVO
O Município apresenta uma geologia bastante simples, representada pelos sedimentos Terciários da Formação Barreiras, e pelas áreas de aluviões (areias, argilas e cascalhos) do Quaternário Subatual e Recente, que apareceram nas várzeas do rio Guamá. Seu relevo apresenta tabuleiros aplainados, planícies e terraços fluviais, inserindo-se na unidade morfoestrutural do Planalto Rebaixado da Amazônia (do Baixo Amazonas).

HIDROGRAFIA
O principal rio do Município é o Guamá, para onde vertem os rios que o atravessam e em cuja margem esquerda localiza-se a sede municipal. Entre os afluentes do Guamá, o mais importante é o rio Bujaru, que nasce no município de São Domingos do Capim e serve de limite sudeste com o município de Concórdia do Pará.
Outros afluentes do Guamá, porém, de menor importância, são: o igarapé Guajará-Açu, que desemboca no Guamá a 10Km da sede e apresenta os subafluentes Itateua, Maria Aí, Tracuateua e Braço do Tracuateua, Itapecuru e o Guajará-miri.

CLIMA
O clima do Município corresponde ao megatérmico úmido, tipo Am da classificação de Köppen, apresentando temperaturas elevadas com média de 26º C, precipitações abundantes com mais de 2.000 mm, umidade do ar acima de 80% e disponibilidade de água (balanço hídrico) nos primeiros seis meses do ano.

Serviços ao Cidadão

 

        Consulta detalhada das receitas

 

 

 


 

 


 

 

 

 

porno izle

User Login